Septoplastia em Florianópolis e São José | Dr. Guilherme Guerra
15476
page-template-default,page,page-id-15476,page-child,parent-pageid-15311,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1200,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive
 

Septoplastia

A septoplastia é a cirurgia para correção do desvio de septo nasal, normalmente indicada quando o paciente apresenta o desvio e tem queixa de obstrução nasal associada,
ou então quando apresenta alguma outra patologia para a qual o desvio de septo possa estar contribuindo, como sinusites de repetição, sinusite crônica e cefaleia rinogênica.
Quando realizada somente para melhora da obstrução nasal, a septoplastia geralmente é feita em associação com a turbinectomia ou turbinoplastia (cirurgia para redução dos cornetos nasais).
Pode ser feita também em associação com a rinoplastia, aproveitando a cirurgia estética nasal para corrigir um desvio pré-existente, ou quando há a presença de alguma doença inflamatória do nariz ou dos seios da face, como em sinusites.
Neste último caso, a septoplastia é realizada juntamente com a sinusectomia (cirurgia dos seios da face), visando uma facilitação das vias de drenagem naturais dos seios da face, ou mesmo permitindo o melhor acesso cirúrgico aos seios faciais.

Como é realizada a cirurgia de septoplastia?

A septoplastia é preferencialmente realizada sob anestesia geral, e sempre em ambiente hospitalar.
Geralmente o paciente recebe alta no mesmo dia, ou no dia seguinte à cirurgia.
Geralmente uma septoplastia tem duração aproximada de 45 a 50 minutos, podendo variar para mais ou para menos, de acordo com a complexidade do caso.
Nos últimos 15 a 20 anos, houve uma grande mudança na forma pela qual a septoplastia é realizada.
Atualmente, quase todas as cirurgias são realizadas por videoendoscopia, ou seja, usando endoscópios conectados em câmeras que produzem imagens de alta resolução, permitindo ao cirurgião uma maior visualização e precisão, o que se traduz em cirurgias mais seguras, com menos sangramento pós-operatório, e com menor necessidade de uso de tampões.

Pós-operatório

Na septoplastia não há incisões externas no nariz, e as suturas são absorvíveis, não havendo a necessidade de removê-las.
Externamente o nariz não sofre nenhuma alteração estética (a não ser que seja realizada a rinoplastia associada) e não ocorrem hematomas na face.
Em alguns casos, pode haver a necessidade do uso de splint de silicone,
um curativo interno nasal para ajudar na cicatrização correta da mucosa e também prevenir hematomas pós-operatórios no septo.
Caso o splint seja usado, necessita ser retirado, geralmente de sete a dez dias após a cirurgia.

WhatsApp
Enviar